quinta-feira, 9 de julho de 2009

Iniciar, ou não, a interacção? Eis a questão.

Antes de mais devo dizer que este é um ponto que suscita alguma controvérsia e é importante que entendas que tudo o que vais ler de seguida, à semelhança dos restantes posts deste blog, é a MINHA opinião que, vale o que vale. Há muitas pessoas que discordam totalmente deste ponto de vista. Embora te possa servir de inspiração ou mesmo que te dê algum tipo de rumo, não deves usar o que lês aqui ou em qualquer outro sitio para decidir o que fazer com a tua vida se isso não está de acordo com aquilo que tu no teu intimo achas que está certo. Lembra-te que tu és o único responsável pelo que decides fazer com a informação que obténs.

Posto isto, avancemos.

Com a crescente libertação das mulheres surge um fenómeno que praticamente não existia há um par de décadas atrás: Mulheres a tomar iniciativa de ir falar com os homens. Não é mal nenhum e não é por isso que elas são ou deixam de ser uma “oferecidas”. Isso é tudo uma grande treta.

Tomar a iniciativa ou não pode parecer trivial mas eu acho que é uma questão com repercussões ao nível da qualidade das relações. Claro que não é o factor principal mas é um dos envolvidos.

Do ponto de vista masculino, acho que não há grandes dúvidas. Podemos esclarecer já que se o homem tem interesse nalguma mulher ele deve ir lá falar com ela. Plain and simple. Sem espinhas. Se andas ali a ronda-la insistentemente tipo tubarão a avaliar a presa ela vai ficar a saber que tu não tens as balls para ir lá falar com ela e ao fim de 2h desta brincadeira, já não importa assim tanto se vais lá ou não pois já entras-te com o pé errado em campo. Ou, com um bocadinho de sorte, aparece outro homem com menos vontade de jogar à apanhada e vai directo ao assunto enquanto tu arranjas outra mulher para rondar.

Se tens medo da rejeição aprende a não ter. É que na verdade não há absolutamente NADA a perder. Quando tu chegas-te à discoteca não levavas acompanhante e se fores falar com 20 mulheres e todas elas te mandarem dar uma curva ao bilhar grande, vais sair exactamente da mesma forma que entras-te: Sem ninguém.

Atenção que estou a falar no pior dos casos, para isto acontecer é preciso que chegues ao pé dela tipo a coçares-te à descarada, tropeçares e entornares a tua bebida no vestido dela, tentares baixar-te para apanhar o copo e enfiares-lhe uma bruta cabeçada…

Se não for este o caso é praticamente impossível ires falar com uma data de mulheres e todas te rejeitarem. Mas mesmo imaginando que isso acontecia, o que é que tu perdes-te? Nicles, niente, nada, rien, zero. Ganhas-te uma oportunidade de evoluir, uma oportunidade para te rires de ti próprio e uma história para contar aos amigos. “Xiii…lembras-te daquela vez que saímos para a night e houve 32 miúdas que só faltou baterem-me? Altamente! Hoje talvez já não arrotasse o alfabeto para as impressionar, li numa revista que as miúdas não curtem o alfabeto.”

Portanto, aqui não há muito mais a dizer. Sentes-te interessado numa mulher? Chega-te à frente. Entra às silvas. Dá o peito às balas. Independentemente da sua reacção acho que vais sobreviver.

Agora…no que toca às mulheres a coisa pia mais fininho…

Se por um lado há quem defenda que não é natural uma mulher ir lá falar com o homem, por outro há os que se estão a borrifar para o que é natural ou não e acham que se a mulher quer conhecer um homem, então ela deve fazer por isso e não esperar que o peixe lhe caia no balde por obra e graça do divino espírito santo.

Eu próprio, andei ás voltas com esta questão durante…talvez mais de 1 ano. É que ambos os lados têm argumentos bastante fortes que eu próprio defendo. Ou seja acredito na opção 1 porque acho que as nossas acções têm de estar em sintonia com a nossa natureza mas por outro lado, não descarto a opção 2 porque também acredito que se queres uma coisa tens de te mexer e agarrar as rédeas do teu futuro.

Se agora estou a publicar este post é porque julgo ter encontrado a resposta a esta questão escorregadia. Vou tentar explicar a que conclusão cheguei.

Tal como estava a dizer, o que nós vemos na natureza, mais especificamente no reino animal, são tudo coisas que suportam a filosofia nº1 (Não ir lá). O macho é que toma iniciativa de ir ter com a fêmea e a partir daí começa o jogo. Normalmente ela não demonstra grande interesse na parte inicial, ela espera que os machos avancem, mostrem o que têm, quão determinados estão, etc, etc e depois sim, selecciona e escolhe aquele que mais lhe agrada. A mulher ADORA seleccionar. O que é que te parece que são as saídas das compras? Selecção, pura selecção. Então as lojas em liquidação deixam as mulheres loucas. Tanta coisa para seleccionar! Yeah! :)

Ok, está mais que visto que as mulheres são as selectoras. É esse o seu papel biológico. E isto não é uma opinião, é um facto.

O facto de serem selectoras implica um papel passivo na interacção com o sexo oposto. Para ilustrar melhor esta ideia pensa nos concursos de beleza por exemplo. Quem são os selectores? Juízes ou júri. Quem são as seleccionados? Os candidatos ou candidatas com os respectivos numerozinhos na cintura. Qual dos dois te parece que tem um papel mais activo?

Exacto. Os mirones :)

Para finalizar, se leste o post sobre as energias Yin e Yang viste que uma das qualidades da energia feminina é ser passiva enquanto que a masculina é activa.

Ponto 1 arrumado. Concordo plenamente com ele mas continuamos sem saber se eu digo que as pessoas devem subir ao palco das suas vidas só quando me dá jeito ou se é mesmo algo em que acredito.

É claro que acredito em tudo o que digo e esta questão não foge à regra. A mulher não pode ficar à espera que o homem faça tudo.

“Então mas que porra?! Decide-te lá! Primeiro é natural que as mulheres não iniciem a interacção e agora já tem que se fazer pela vida?!”

Calma :) eu sei bem o que disse. É que as pessoas tendem a entender “fazer algo” com mexer-se fisicamente. Nada mais errado. Fazer algo, às vezes é ficar quieto. Se bem que não é bem este o caso aqui…

Na minha opinião, se a mulher tem interesse nalgum homem, ela não deve tomar a iniciativa e ir falar com ele. Porquê? Vamos identificar alguns pontos chave desta minha opinião:

1- Se um homem não vai falar contigo das duas uma:

1.1: Não tem coragem para ir falar contigo.

1.2: Tu não lhe despertas-te interesse.

Se for o caso 1.1 tens de perguntar-te se realmente queres conhecer um homem que nem sequer tem coragem para ir ao pé de ti dizer um simples “Olá”. Se for o caso 1.2 isso pode dever-se a 2 factores:

1.2.1: Ele viu-te bem mas pura e simplesmente não lhe despertas-te interesse.

1.2.2: Ele ainda não te viu.

O caso 1.2.1 normalmente não acontece por acaso, principalmente quando se trata de um homem de qualidade (Que suponho que seja o que procuras). Tal como uma mulher de qualidade está tão habituada a lidar com homens que consegue distinguir os que interessam dos que não interessam quase instantaneamente, com os homens de qualidade passa-se o mesmo. É obvio que ele pode enganar-se a teu respeito mas à partida é uma jogada condenada ao insucesso reprodutivo. Em último caso, se fores falar com um homem de qualidade que não tem interesse em ti, estou certo que pelo menos uma pequena conversa interessante/divertida vais ter.

Seja como for realço o facto de que tudo depende da situação e do que tu queres. Eu não conheço nenhuma regra que possa ser aplicada sempre e em todas as situações. Existem algumas (poucas) situações que até faz sentido ires falar com ele mas não tornes isso uma regra

Se começas a ver que te é anormalmente difícil captar a atenção dos homens de qualidade então tens qualidades para desenvolver em ti.

No caso 1.2.2 é fácil de ver o que tens de fazer. E num contexto “normal” é o máximo que eu acho que uma mulher deve fazer, ou seja: No máximo podes “Pôr-te a jeito”. Se é que me faço entender! Não estou a dizer que deves ir dançar para perto dele a roçares-te como se não houvesse amanhã…

Isso já entra noutro campo… :) É mais tipo, se estás com um grupo de amigas, afasta-te por uns momentos por qualquer motivo e certifica-te que ele te vê. Se queres ter a certeza de quão interessado em ti ele está, oferece-lhe uma chance de ele te abordar de forma relativamente fácil. Se ele mesmo assim não for lá então voltamos ao ponto 1…

Ou, dito de forma mais directa: Se depois de sinalizares o teu interesse (olhando-o nos olhos 1, 2 segundos a mais que o normal e lançando-lhe um sorriso natural e descontraído) ele não avançar, se depois de lhe dares luz verde para avançar colocando-te a jeito para ele ir falar contigo e ele mesmo assim não fizer nenhuma jogada, esquece. Vai à tua vida. Ires lá falar com ele directamente vai criar uma situação que não é natural, com todos os problemas que isso acarreta.

Pequenos anotamentos finais:

-Na verdade se um homem não inicia a interacção contigo isso não se deve à sua timidez ou a ele ter dois pés esquerdos…deve-se antes à sua falta de motivação. Quando ele está mesmo, MESMO interessado ele arranja uma maneira de falar contigo. Mesmo que essa maneira seja infantil como enviar um amigo…

-Muitas vezes quando falo neste ponto do “passiva” e do “submissa” às mulheres elas torcem o nariz. É natural. Dá a ideia que estão a ser rebaixadas mas longe disso meninas...tudo não passa de uma questão biológica. As pessoas atribuíram uma conotação negativa à palavra “passivo” e é por isso que não te soa muito bem. Repara que quando um banco tem uma divida eles falam em “passivo” de X milhões…

Hoje em dia as mulheres são educadas para serem “activas” e “lideres com pulso de ferro”. Elas hoje encabeçam muitas empresas e estão habituadas a ser pró-activas e a tomar decisões que levam os negócios em frente. Elas sentem que os seus diplomas e educação lhes dão mais direitos do que “esperar que o telefone toque” e sabem que se fizerem isso na empresa delas vão à falência. Provavelmente elas têm razão…se estivermos a falar de trabalho. No que diz respeito às relações pessoais, não me parece.

O homem deve ser o líder, a mulher a liderada. Isso não faz dele nenhum herói, é apenas um papel que ele desempenha e em nenhum sentido tem mais valor que o papel da mulher. O valor é rigorosamente o mesmo. Um não existe sem o outro. Um rei só é rei se tiver súbditos para liderar. Sem súbditos ele não é rei e sem rei não existem súbditos.

-Há sempre uma boa razão para um homem não ir falar contigo. Raramente vale a pena ires lá esclarecê-la.

David Veríssimo

planeta.marte@portugalmail.pt ou planeta.venus@portugalmail.pt 

12 comentários:

Anónimo disse...

Bem... Fiquei decepcionada com o que li :(... Concluí que realmente eu não suscito qualquer interesse num rapaz.... Eles olham olham... mas nunca se aproxima... Falta de coragem também me parece pouco provavél... porque assim todos os rapazes que olham para mim seriam timidos o que nao me parece... Há muitas qualidades que tenho que desenvolver... resta saber quais... lol

David Veríssimo disse...

Tenho o prazer de te informar que a tua conclusão está errada :) Como é que eu posso saber uma coisa dessas se não te conheço de lado nenhum? Porque essa conclusão é errada para toda e qualquer mulher.

Claro que nem todos os rapazes são tímidos (embora acredite que ficasses admirada se soubesses a quantidade de homens timidos que existem...) e claro que suscitas interesse em alguns rapazes (não importa quão feia tu achas que és).

Cada caso é um caso. Normalmente é um pouco de ambos.

Garanto-te que muitos rapazes gelam quando pensam ir falar contigo e ao mesmo tempo garanto-te que existem qualidades para desenvolveres em ti.

Sugiro que começes pela tua auto-estima.

Anónimo disse...

selecção parece-me realmente associado às mulheres... e que fazer quando se selecciona conscientemente um timido? que me dies desta situação: o meu lado feminino diz-me que deve ser ele a dar os passos derradeiros de aproximação, dou a entender que quero e ele até corresponde minimamente, pelo menos fica por perto mais frequentemente e reage positivamente a algo que eu faça mas eu depois paro para ele avançar e ele até diz ou faz qualquer coisa mas depois limita-se a olhar, a olhar, a olhar e desaparece... mesmo que volte... para fazer exactamente o mesmo! fico sem saber se ele é realmente timido e quer que seja eu a avançar totalmente ou se o que ele faz me indica que ele não está minimamente interessado em avanço... seleccionei-o conscientemente, não me interessa outro mesmo que alternativas existam, nunca tive pressa mas o sofrimento convive comigo... e não sei como ultrapassar esta situação... eu não consigo mandar no meu coração... dou por mim a tentar desligar o interruptor e seguir em frente mas sinto-me impotente... ele bate teimosamente por alguem que eu admiro bastante a muitos níveis mas que por algum motivo que eu desconheço, não descubro nem adivinho não corre para os meus braços e me satisfaz e eu não me sinto capaz de continuar, nem com ele nem sem ele... ora a minha vida!! o que é que achas disto?

David Veríssimo disse...

Olá. Que grande salganhada pá! :)

Bem, vamos lá ver, se ele não vai falar contigo isso deve-se a 1 dos 2 factores que
descrevo no post. É só seguires a lista que descrevo...

Há coisas que precisariam de uma explicação mais detalhada mas assim à primeira vista diria que o homem parece estar interessado em ti só que não tem coragem para dar o passo em frente. Tratar-se-á portanto da situação 1.1. E nesse caso tens de responder à questão que coloco logo no post.

Se realmente tens um grande e genuino interesse na pessoa em questão, deixa-me dizer-te que quase todos os homens "timidos", mediante o incentivo certo, encontram uma maneira de ultrapassar isso.

Os que não encontram raramente valem o esforço.

Se for a situação 1.2 a única coisa que podes fazer é desenvolver as qualidades femininas.

Sinceramente não importa muito se se trata da situação 1.1 ou 1.2 ou se ele acha isto ou acha aquilo.

Se, como dizes, já fizes-te a tua parte mostrando-te disponivel e receptiva, através da tua
linguagem corporal e se já te "puses-te a jeito" em uma ou mais ocasiões em que seria muito fácil (e pouco punidor para ele em caso de rejeição) ir falar contigo e se mesmo assim ele não foi, não sei até que ponto não estarás a perder o teu tempo...

Repara, ele iniciará a interacção quando a sua vontade de te conhecer for maior que o medo de ser rejeitado.

Se ele vai a conduzir numa auto-estrada de 4 vias onde não há trânsito nenhum, os sinais estão todos verdes e o policia de trânsito está a mandá-lo avançar e mesmo assim ele mantém o pé firme no travão sabendo que vai ser multado, não há grande volta a dar a isto...quer dizer...podes sempre alugar um reboque para o obrigar a avançar mas no fim vais perceber que aquela reacção está presente em mais facetas da sua personalidade e que no fim, quem paga a conta do reboque és tu...

Se vou ser sincero tenho que dizer-te que também me parece que estás a por essa pessoa num pedestal demasiado alto e não devias por todo o teu futuro amoroso e toda a tua felicidade nas mãos de uma só pessoa. Precisas de manter as tuas hipóteses em aberto. Até porque isso te fará mais atraente aos olhos dele. Precisas de conhecer gente nova, sair com as amigas, ir às compras, ir ao cinema ver uma comédia, o que quer que seja para abrires os teus horizontes e distraires o teu cérebro desse santo graal inalcansável e altamente sobrevalorizado.

Se ele não quer temos pena! Há quem goste e não se queixa. Olha em frente e segue a tua vida sem olhar para trás, se ele mudar de ideias, garanto-te que vai encontrar uma maneira de to dizer. Não é o teu coração que tem de te guiar, é a tua decisão consciente. É dificil mas não é impossivel e com o tempo fica bem mais fácil.

Costumo dizer isto para os homens mas acho que agora também se adapta ao teu caso:

Vai por mim, há mais do que 1 homem no mundo. Há rumores que apontam para dúzias e dúzias deles! :)

Hey, diverte-te e não leves a vida demasiado a sério.

Anónimo disse...

obrigada pela tua resposta, ajudou-me a concluir o seguinte: o incentivo certo talvez exista, embora varie de timido para timido... a timidez poder interferir com outras áreas da vida e isso me desiludir ainda mais depois, não me assusta, é este modo de ser que me fascina e me entretém, entendê-lo, decifrá-lo, aprender sobre mim e sobre ele pelo caminho até onde eu quero chegar... é tão importante para mim a viagem como o destino... homens há muitos mas que me ensinem tanto quanto este há muito poucos... quanto ao resto, eu acho que ele merece mesmo o pedestal. talvez me digas que o que eu vou dizer é o meu ego a funcionar mas existem muitos homens tal como existem muitos carros mas nem todos os homens alcançam o patamar deste assim como nem todos os carros alcançam o patamar de um mercedes slk por exemplo. redutoramente todos os homens podem cumprir a sua função de homens, tal como todos os carros podem andar mas há diferenças quanto mais não seja no requinte e é isso que o diferencia, apesar da sua timidez... ele é tão importante para mim como homem como um mercedes slk é como carro... está no topo e eu não me satisfaço com menos! quero é perceber e chegar lá, porque o coração me aponta essa direcção e porque a verdade é o coração que dita e não a razão... tenho plena consciência disso!

mais uma vez obrigada!

David Veríssimo disse...

Ok, muito bem. Vou ser completamente directo contigo.

Se o incentivo certo existisse ele já tinha feito um movimento. Ou então não está mesmo interessado.

Se ele estivesse no tal patamar alto de que falas, ser timido não seria de certeza absoluta uma caracteristica dele porque um homem de qualidade é auto-confiante.

Portanto, das duas uma, ou ele é realmente um homem de qualidade e não está interessado em ti ou ele está interessado em ti mas não é a pessoa que tu julgas que ele é.

Não existe opção 3. A tua coragem para enfrentares esta dura realidade vai determinar se vais superar ou não este obstáculo.


O que guia e guiou todos os grandes e verdadeiros vultos da humanidade foi, de facto, a sua mente e não o seu coração. Qualquer homem ou mulher de qualidade te dirá isto. Eles usam o coração como uma espécie de "motor" que lhes fornece a "força de tracção" necessária para mover o "carro" mas como sabes, um carro sem volante não vai muito longe...

Poder sem controlo não funciona. É pura anarquia.

As mulheres têm particular dificuldade em aceitar isto porque têm esta romantica tendência para efectuar escolhas baseadas no que determinada coisa as faz sentir e não necessariamente se faz ou não sentido escolhê-la.

Tu não queres o que é melhor para ti mas sim o que te entretém, alicía e faz emoções percorrer a tua espinha dorsal como é o caso de alguém que não nos liga muito e sentimos a necessidade de procurar a sua validação. Já vi tantas mulheres cair nesta canção do bandido que chega a ser ridiculo, acredita.

Pegando o teu exemplo, é verdade que nem todos os homens alcançam o patamar do mercedes slk, mas se ganhas o ordenado minímo não te vale de nada ficares dias inteiros siderada a observá-lo á espera que o teu patrão decida promover-te de operadora fabril a directora da companhia...talvez seja melhor ideia seguires em frente com a tua vida e trabalhares para ser promovida ou construires a tua própria empresa em vez de ficares colada à montra do stand.

Espero que encontres a tranquilidade que procuras ;)

Obrigado também pela tua partilha.

Semolina disse...

Bem, só duas observações:
1- Os homens também conseguem ser bastante selectivos (=ESQUISITOS) no que toca a mulheres;

2- Eu detesto perder tempo em lojas ;)

David Veríssimo disse...

Olá Semolina.

Tens toda a razão.
Já no comentário anterior era para ter esclarecido essa questão porque a forma como expus as coisas parece estar a dar a ideia (errada) de que a selecção consciente é só para as mulheres.

Que fique bem claro que ela é para AMBOS OS SEXOS.

Todo o homem de qualidade é selectivo. Espera, deixa-me dizer isto outra vez: Todo o homem de qualidade é INCRIVELMENTE selectivo.

Simplesmente é uma selecção feita de forma diferente das mulheres porque tem de estar adaptada ao papel biológico masculino.

Quando ele vai falar com uma mulher está a por-se numa posição de vulnerabilidade uma vez que esta acção, só por si, oferece automaticamente a faca e o queijo à mulher. Ou seja, se ele não fosse lá, a mulher não podia rejeitá-lo, mesmo que quisesse. Para haver rejeição alguém tem de se chegar à frente. Ele tem perfeita noção disto mas não está minimamente preocupado porque não tem medo nenhum de ser rejeitado.

(Um dos grandes problemas dos homens hoje em dia é um terror inexplicável de serem rejeitados e em se colocarem conscientemente nessa posição de vulnerabilidade.)

Neste caso quem detém a última palavra é sempre a mulher mas é preciso ver que quem escolheu a mulher com quem falar foi o homem...certo?

Portanto, podemos dizer que quando se "entregou nas mãos da mulher" para ser "acolhido" ou "abatido", ele já tinha feito uma selecção inicial quando decidiu ir falar especificamente com ela e não com outra qualquer.

É claro que depois com a conversa a selecção tanto dele como dela continua mas geralmente é a mulher que decide dar-lhe ou não um sinal para avançar.

A mulher detém a última palavra mas o homem detém a primeira. Ambos seleccionam mas em fases diferentes do relacionamento.

Não gostas de ir às compras? Tens a certeza que és mulher? Só falta dizeres que não gostas de sapatos e malas. :) Olha, importas-te de escrever isso numa folha, ires certificar ao notário, assinares por cima do carimbo como tens no BI e enviares para mim? Acho que vou emoldurar, por em exposição no meu quarto e no fim fazer um leilão com licitações a começar nos 10.000€.

Yeah! :)

Semolina disse...

Se insistires muito eu até sou mulher para o fazer ;)

Anónimo disse...

adoro ser mulher e deixar-me guiar pelo sentimento! é óptimo perder o controlo e ir muito além da mente! a nossa verdade está acima de qualquer possivel mentalização e enquanto se tenta mentalizar isso não se alcança a nossa verdadeira essência... posso até ganhar o salário minimo e nunca ser promovida pelo estupido do chefe que não vê além da mente para apreciar o meu verdadeiro valor mas ningém paga imposto por sonhar.. e um dia até se pode ganhar na lotaria e comprar 1000 SLKs ou 1000 negócios superiores ao do chefe que não nos promove ou até se pode ter um ideia capaz de fazer milhões... é tudo uma questão de liberdade, esperança, preserverança e autoconfiança! é tudo uma questão de coragem para perder o controlo e deixar ser quem realmente somos e apreciar o que realmente gostamos sem garantias de qualidade nenhuma, sem lógica ou raciocinio porque só a logica e o ego se baseia na segurança, no plano e no "deixa lá ver onde e como é que eu ganho aqui se é que consigo ganhar", no previsivel! o sentimento é imprevisivel e baseia-se no milagre, é o segredo da lei da atracção não te esqueças disso... quanto ao meu amigo, eu gosto dele como ele é, mesmo que nem sempre seja facil ter uma vida previsivel ao seu lado, mesmo que nem sempre seja fácil perceber o que se passa afinal... mas o que interessa é haver chama... qualquer outro pode ser logicamente a melhor escolha por isto aquilo e a outra coisa, mas sem chama, de que valem todas essas qualidades? uma pessoa 100% amor tem o volante no coração e fazem falta pessoas assim no mundo!!

David Veríssimo disse...

Claro que adoras, ninguém pôs isso em causa. Na verdade é precisamente essa a questão...
Mas olha, vou-te contar um segredo: (Não contes isto a ninguém mas) eu não sou nenhum campeão da atracção nem nenhum super-herói que sabe tudo sobre tudo. Eu sou um gajo simples que quer partilhar a MINHA verdade.
Tu tens todo o direito de discordar dela e eu respeito porque não estou aqui para te incutir os meus pontos de vista á força.
Epá, se achas que podes retirar algo das baboseiras que eu para aqui digo, 5 estrelas. Se não...5 estrelas! É que eu não tenho jeito nenhum para ficar aqui indefinidamente a esgrimir razões para ver quem fica por cima.

Sinceramente não me interessa ter razão, podes ficar com ela toda, a mim apenas me interessa ajudar. Se discordas tanto da minha verdade, talvez eu não te possa ajudar. És livre de encontrar uma que te sirva.

Desejo-te as maiores felicidades.

Anónimo disse...

obrigada pela sinceridade e atitude! és um amigo, porque dás liberdade para cada um ser quem é e fazer o que quer sem te impores a ninguem :)gostei de saber a tua profunda verdade! felicidades também para ti e para todos os que te lêem :)